Reunião do FOAFRO na Câmara dos Deputados

agosto 18, 2009

Com a presidência de pai Francisco Negunzetala e seu filho Marcos secretariando, foi realizada no dia 17-08-09, a reunião extraordinária do FOAFRO. Foi colocado em pauta diversos assuntos como: Uma rápida avaliação dos trabalhos, Pai Alexandre de Oxalá pediu que outro membro do FOAFRO tomasse conta dos documentos do mesmo já que ele irá passar por uma intervenção cirúrgica e não poderá se dedicar como vem fazendo até então. Entre as propostas encaminhadas foram:

Censo dos Terreiros: foram encaminhadas as seguintes sugestões: Que membros do FOAFRO ao irem as cerimõnias de candomblé levassem fichas para termos uma maior mostragem de nossa  comunidade.

Levantamento do que há na Fundação Palmares desde a realização do censo feito há tempos atrás.

Qualificação de mão de obra possibilitando assim um empoderemento de nossa comunidade.

Realização de um culto na Câmara dos Deputados no dia da próxima reunião. 1ª Sexta-feira do mês de setembro.

Preparativos da caminhada contra a intolerância a ser realizada na Esplanada dos Ministérios em setembro.

Preparativos para a reunião em Àguas Lindas de Goiás.

Avaliação dos grupos de trabalho . (Comissões)

Anúncios

Encerramento do II Seminário Intolerância Religosa e Políticas Públicas

agosto 18, 2009

Com a apresentação do Grupo Cultural Àsè Dudú e culminando com um toque pra Caboclo encerrou-se na Prainha o II Seminário Intolerância Pública e Políticas Públicas.  Foi um grande momento de confraternização e de Louvação e agradecimento aos Orixás, Voduns, Inkisses, Caboclos e demais entidades. Abaixon fotos do encerramento.

Audiência Pública na Prainha reúne Religiosos de Matriz Africana e Brasileira e também Pagés Indígenas

agosto 14, 2009

Em audiência pública da Câmara Distrital de Brasília, solicitada pelo Gabinete do Deputado Distrital Cristiano Araújo realizada na Prainha, religiosos, simpatizantes e admiradores das Religiões de Matriz Africana e Brasileira se reuniram para discutirem a revitalização daquele espaço que é o único em Brasília a homenagear o seguimento religioso. O evento contou também com a presença de Pagés Indígenas que foram prestar sua solidariedade ao movimento, bem como denunciar os maus tratos recebidos por parte dos governos que estão querendo retirá-los do espaço denominado “Santuário dos Pagés” Os Pagés denunciaram também que incendiaram sua escola e que um integrante do grupo chamado Korubo está desaparecido há mais de 100 dias.  Em solidariedade aos Pagés a organização do evento os chamou para participarem do encerramento do evento para que realizem  uma Pagelança tendo também um toque de Umbanda e Candomblé no local. Outra presença marcante no evento foi da Deputada Distrital Érika Kokay que sempre se destacou em Brasília por sua marcante posição em defesa do movimento social. O Deputado Distrital Cristiano Araújo presidiu os trabalhos e salientou a importãncia da união dos religiosos para que se obtenha mais conquistas sociais para seus adptos e simpatizantes.

Seminário e Audiência Pública na Prainha

agosto 10, 2009
Programação do Seminario

Programação do Seminario

“Pai Rogério Ty Oyá, celebra celebra com festa Dona Padilha”

agosto 10, 2009

Sábado dia 08 de agosto, Pai Rogério Ty Oyá celebrou com festa Dona Maria Padilha.  Foi uma bonita festa onde todos puderam agradecer as graças alcançadas.  A roupa de Dona Padilha foi oferecida pelo estilista Alvaro Ty Osun,  todos os presentes participaram entoando cantigas em agradecimentos.  A festa teve seu ponto alto com a chegada de Dona Padilha e demais entidades.

Reunião FOAFRO

agosto 9, 2009

No dia 07 de agosto o FOAFFRO se reuniu no auditório do Edifício Anápolis para discutir assuntos de relevante interesse para a comunidade afro-religiosa de Brasília e Entorno. Com a presença do Pres. da TERRACAP Sr. Antônio Gomes, que havia prometido no encontro realizado no auditório da TERRACAP mês passado que participaria de uma reunião do FOAFRO para que pudesse explicar aos membros do fórum os atuais procedimentos de aquisição de terras do DF. A reunião foi muito proveitosa tendo ativa participação dos presentes que fizeram muitos questionamentos e levantaram muitos tópicos a serem considerados por futuras ações da Terracap. Com compromissos agendados para a mesma noite o presidente da Terracap após ouvir e responder a perguntas dos presentes passou designou que o Sr. Paulo Cerejo, responsável pela questão de estudos de legalização de condomínios tirasse as dúvidas dos presentes bem como nos desse todas as informações possíveis para que tivéssemos maiores condições de gerirmos nossas ações perante aquele órgão. Em uma postagem futura vou colocar a ata com as informações pontuais da reunião. Foram também levantadas as ações do FOAFRO como: Participação no II Seminário – Intolerância Religiosa e Políticas Públicas, Participação na Audiência Pública iniciativa de Pai Ribamar a ser realizada no dia 14 de Agosto às 10:00 horas na Prainha onde serão discutidos importantes assuntos para a nossa comunidade entre eles o tombamento da Prainha único lugar de nossa cidade que faz referência à nossa religiosidade. A reunião contou também com a presença de representantes do gabinete do Deputado Distrital Cristiano Araújo, que ressaltaram a importância do FOAFRO bem como da união de nossa comunidade como instrumento de conquistas.

SOS Cidadão do Distrito Federal recebe denúncias de Intolerância Religiosa.

agosto 8, 2009

A Sedest (Secretária de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda) do Distrito Federal conta, desde fevereiro de 2009, com o NUDIN – Núcleo de Atenção à diversidade e enfrentamento à intolerância sexual, religiosa e racial. O NUDIN possui equipe capacitada que presta atendimento especializado às vitimas de intolerância e discriminações de ordem sexual, religiosa e racial no DF. Assim, agora o serviço SOS Cidadão que recebe denúncias de violações de direitos socioassistenciais (através do telefone 08006471407) recebe denúncias de homofobia, racismo e atos de intolerância religiosa e os encaminha ao NUDIN. O NUDIN faz parte da Proteção Social Especial de Média Complexidade, prevista no Plano Nacional de Assistência social – PNAS em fase de implementação do Sistema Único de Assistência Social – SUAS. O NUDIN promove o acolhimento, a orientação, a proteção e o atendimento especializado às pessoas que sofreram discriminação, bem como as encaminha para a Rede Socioassistencial da SEDEST e as demais Políticas Públicas, assim como estabelece parceria com outros órgãos governamentais e redes conveniadas para promover o atendimento. É muito importante que denunciemos a intolerância religiosa, principalmente as ocorridas em espaço governamental: intolerância religiosa na escola, do uso de símbolos religiosos cristãos em espaços governamentais (em especial nos CRAS e CREAS que fazem parte da rede da assistência social), discriminações em instituições, violência policial, vandalismo nos terreiros do DF, etc, etc… Além de atendimento psico-social à vitima de violação de direitos, o NUDIN encaminha, quando for o caso, a denúncia para outras instância do estado (Ministério Público, Corregedoria, etc). A criação do NUDIN é resultado de luta política, sendo um núcleo precursor, tendo em vista que no DF ainda não existe uma organização governamental que lida com o combate às discriminações e às intolerâncias de ordem sexual, étnico-racial e religiosa. E tão logo foi criado, esse núcleo corre o risco de ser extinto. Então é muito importante que façamos uso dessa ferramenta, ligando para o SOS Cidadão (repetindo: 08006471407) e informando situações de violência envolvendo discriminação de gênero/raça/religião, ou mesmo qualquer situação de vulnerabilidade social em que as referidas discriminações se dêem transversalmente (o que não é raro). Também podemos procurar o atendimento do NUDIN pessoalmente no Núcleo de Ação Integrada (NAI), que fica no antigo Touring, na parte de cima da rodoviária de Brasília, em frente ao CONIC. Ou ainda encaminhando denúncias para o e-mail do núcleo nudin@sedest.df.gov.br. Peço que divulguem o máximo o possível esse núcleo, encaminhe esse e-mail para suas listas, E andem com o 0800-6471407 anotado na agenda e no celular.SOS Cidadão do Distrito Federal recebe denúncias de Intolerância Religiosa A Sedest (Secretária de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda) do Distrito Federal conta, desde fevereiro de 2009, com o NUDIN – Núcleo de Atenção à diversidade e enfrentamento à intolerância sexual, religiosa e racial. O NUDIN possui equipe capacitada que presta atendimento especializado às vitimas de intolerância e discriminações de ordem sexual, religiosa e racial no DF. Assim, agora o serviço SOS Cidadão que recebe denúncias de violações de direitos socioassistenciais (através do telefone 08006471407) recebe denúncias de homofobia, racismo e atos de intolerância religiosa e os encaminha ao NUDIN. O NUDIN faz parte da Proteção Social Especial de Média Complexidade, prevista no Plano Nacional de Assistência social – PNAS em fase de implementação do Sistema Único de Assistência Social – SUAS. O NUDIN promove o acolhimento, a orientação, a proteção e o atendimento especializado às pessoas que sofreram discriminação, bem como as encaminha para a Rede Socioassistencial da SEDEST e as demais Políticas Públicas, assim como estabelece parceria com outros órgãos governamentais e redes conveniadas para promover o atendimento. É muito importante que denunciemos a intolerância religiosa, principalmente as ocorridas em espaço governamental: intolerância religiosa na escola, do uso de símbolos religiosos cristãos em espaços governamentais (em especial nos CRAS e CREAS que fazem parte da rede da assistência social), discriminações em instituições, violência policial, vandalismo nos terreiros do DF, etc, etc… Além de atendimento psico-social à vitima de violação de direitos, o NUDIN encaminha, quando for o caso, a denúncia para outras instância do estado (Ministério Público, Corregedoria, etc). A criação do NUDIN é resultado de luta política, sendo um núcleo precursor, tendo em vista que no DF ainda não existe uma organização governamental que lida com o combate às discriminações e às intolerâncias de ordem sexual, étnico-racial e religiosa. E tão logo foi criado, esse núcleo corre o risco de ser extinto. Então é muito importante que façamos uso dessa ferramenta, ligando para o SOS Cidadão (repetindo: 08006471407) e informando situações de violência envolvendo discriminação de gênero/raça/religião, ou mesmo qualquer situação de vulnerabilidade social em que as referidas discriminações se dêem transversalmente (o que não é raro). Também podemos procurar o atendimento do NUDIN pessoalmente no Núcleo de Ação Integrada (NAI), que fica no antigo Touring, na parte de cima da rodoviária de Brasília, em frente ao CONIC. Ou ainda encaminhando denúncias para o e-mail do núcleo nudin@sedest.df.gov.br. Peço que divulguem o máximo o possível esse núcleo, encaminhe esse e-mail para suas listas, E andem com o 0800-6471407 anotado na agenda e no celular.SOS Cidadão do Distrito Federal recebe denúncias de Intolerância Religiosa A Sedest (Secretária de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda) do Distrito Federal conta, desde fevereiro de 2009, com o NUDIN – Núcleo de Atenção à diversidade e enfrentamento à intolerância sexual, religiosa e racial. O NUDIN possui equipe capacitada que presta atendimento especializado às vitimas de intolerância e discriminações de ordem sexual, religiosa e racial no DF. Assim, agora o serviço SOS Cidadão que recebe denúncias de violações de direitos socioassistenciais (através do telefone 08006471407) recebe denúncias de homofobia, racismo e atos de intolerância religiosa e os encaminha ao NUDIN. O NUDIN faz parte da Proteção Social Especial de Média Complexidade, prevista no Plano Nacional de Assistência social – PNAS em fase de implementação do Sistema Único de Assistência Social – SUAS. O NUDIN promove o acolhimento, a orientação, a proteção e o atendimento especializado às pessoas que sofreram discriminação, bem como as encaminha para a Rede Socioassistencial da SEDEST e as demais Políticas Públicas, assim como estabelece parceria com outros órgãos governamentais e redes conveniadas para promover o atendimento. É muito importante que denunciemos a intolerância religiosa, principalmente as ocorridas em espaço governamental: intolerância religiosa na escola, do uso de símbolos religiosos cristãos em espaços governamentais (em especial nos CRAS e CREAS que fazem parte da rede da assistência social), discriminações em instituições, violência policial, vandalismo nos terreiros do DF, etc, etc… Além de atendimento psico-social à vitima de violação de direitos, o NUDIN encaminha, quando for o caso, a denúncia para outras instância do estado (Ministério Público, Corregedoria, etc). A criação do NUDIN é resultado de luta política, sendo um núcleo precursor, tendo em vista que no DF ainda não existe uma organização governamental que lida com o combate às discriminações e às intolerâncias de ordem sexual, étnico-racial e religiosa. E tão logo foi criado, esse núcleo corre o risco de ser extinto. Então é muito importante que façamos uso dessa ferramenta, ligando para o SOS Cidadão (repetindo: 08006471407) e informando situações de violência envolvendo discriminação de gênero/raça/religião, ou mesmo qualquer situação de vulnerabilidade social em que as referidas discriminações se dêem transversalmente (o que não é raro). Também podemos procurar o atendimento do NUDIN pessoalmente no Núcleo de Ação Integrada (NAI), que fica no antigo Touring, na parte de cima da rodoviária de Brasília, em frente ao CONIC. Ou ainda encaminhando denúncias para o e-mail do núcleo nudin@sedest.df.gov.br. Peço que divulguem o máximo o possível esse núcleo, encaminhe esse e-mail para suas listas, E andem com o 0800-6471407 anotado na agenda e no celular.

CONVOCAÇÃO GERAL

agosto 7, 2009

Povo lindo, povo Inteligente! Dia 09 de agosto, domingo, 20h, diretamente do Varjão, Periferia do Distrito Federal, vocês são nossos convidados(as). É que no encerramento do Projeto “GOG CoMvida”, que leva oficinas de hip hop, poesia e apresentações musicais à comunidade, acontecerá mais um Lançamento do DVD – Cartão Postal Bomba! Eu, GOG e a Banda MPB – Black em mais uma celebração. Será necessária muita concentração, pos ela será transmitida para todo o planeta pelo Portal Rap Nacional: http://www.rapnacional.com.br . Esse é o lugar do nosso movimento: expressando sua força aos quatro cantos. Estaremos testando também a nossa auto-gestão, ou seja: Nós por Nós! A colaboração de R$ 1,99 ou quanto puder, já está no ar! É só acessar: http://www.rapnacional.com.br. Ela ajudará nos custos, que são muito altos e na elaboração dos nossos projetos: Lançamento e reposição de dvd’s, cd’s, livros, novas oficinas e outras intervenções que aparecerem como necessárias e atrativas. Conto com vocês de todas as formas possíveis: Contribuindo, divulgando, enviando mensagens, expressando suas opiniões. É o hip hop em grande estilo! Todo respeito, sempre, GOG!

Ação, senão revolução acaba em moda.

http://www.gograpnacional.com.br

Homem tenta registrar BO contra Exu e é preso em Florianópolis.

agosto 3, 2009

FLORIANÓPOLOS – Foi transferido nesta quinta-feira para Criciúma, no Sul de Santa Catarina, o homem que chegou à Delegacia de Capoeiras, em Florianópolis, para registrar um boletim de ocorrência contra Exu, uma das entidades do candomblé, mas acabou preso porque era procurado por assalto a mão armada. A revelação ocorreu quando o policial de plantão inseriu o nome e os dados pessoais no computador. O sistema logo acusou o mandado de prisão expedido pela Justiça de Criciúma contra o professor de História Marcos Lino Mendonça, 27 anos. Ele chegou à delegacia na terça-feira dizendo que era perseguido por Exu, e que as quatro mulheres dele teriam sido estupradas pela entidade. No entanto, num boletim de ocorrência registrado este ano, consta que o rapaz é solteiro. Marcos declarou que ele mesmo foi abusado sexualmente por Exu. Ao delegado Pedro Fernandes Pereira Filho, o professor disse que ouvia a voz de Exu incitando ataques a pessoas sem motivos. As brigas teriam causado uma fratura de braço e outra nas costelas. Quando questionado do porquê de ir a uma delegacia se ele era procurado por assalto, o rapaz respondeu que desejava processar a entidade do candomblé e exigia reparação financeira por prejuízos causados. O assalto cometido por Marco foi contra o próprio primo, em dezembro do ano passado. Armado com uma navalha, ele invadiu a casa do parente, que fica em Criciúma, e levou uma barraca. O delegado declarou que Marcos tinha sintomas de esquizofrenia. Pedro afirmou que um tio do professor esteve na delegacia e revelou que o rapaz tinha consulta no psiquiatra marcada para quarta-feira.

josé ricardo

(e-mail enviado por Graça – AfroN’Zinga

Dia da Mulher Africana – 31 de Julho

julho 31, 2009

O Dia da Mulher Africana foi instituído a 31 de Julho de 1962, em Dar-Es-Salaam, Tanzânia, por 14 países e oito Movimentos de Libertação Nacional, na Conferência das Mulheres Africanas, quando foi criada organização Panafricana das Mulheres com o objetivo de discutir o papel da mulher na reconstrução da África, no combate à propagação da AIDS, na educação e na garantia da paz e da democracia.